Zahar

Blog da editora

Livros finalistas do Prêmio Jabuti 2015

22 de Outubro de 2015

          

A raiva, de Blandina Franco e José Carlos Lollo, e Orie, de Lúcia Hiratsuka, ambos da Pequena Zahar, e As universidades e o regime militar, de Rodrigo Patto Sá Motta, são finalistas do Prêmio Jabuti este ano nas categorias Infantil (os dois primeiros) e Ciências Humanas! Parabéns aos autores pelo excelente trabalho! Estamos torcendo! Conheça os livros:


A raiva - Blandina Franco e José Carlos Lollo

"No começo era só uma raivinha à toa.
Uma coisa boba, que nem tinha razão de ser, mas que, mesmo assim, era."

Todo mundo já sentiu raiva em algum momento da vida. Ela pode surgir das coisas mais simples, como de um olhar de alguém meio de lado, um sorriso diferente, uma palavra torta... Até que tudo passa a alimentar essa raiva e logo ela se torna uma fúria!

Dos premiados autores Blandina Franco e José Carlos Lollo, esse livro conta, com muito bom humor e belíssimas ilustrações, como um sentimento pode crescer e tomar conta de cada um. Uma história de autoconhecimento para crianças e adultos. Leia um trecho

 

Orie - Lúcia Hiratsuka

Ilustrações e texto delicados que retratam a infância e valorizam a memória e os momentos mais simples e marcantes

Inspirado nas lembranças da avó da premiada autora, esse belo livro conta a história da menina Orie que viaja pelo rio com seus pais barqueiros. A menina olha o movimento das águas, o remo de bambu que vai e vem, os peixinhos, os cheiros e cores de perto e de longe... E no balanço das palavras e desenhos, Orie vai descobrindo o mundo que a cerca. Leia um trecho

 

As universidades e o regime militar - Rodrigo Patto Sá Motta

Que impacto teve o regime militar sobre as universidades? Como atuaram no meio acadêmico aqueles que apoiaram o golpe de 1964? De que maneira os paradoxos da ditadura se manifestaram na definição de sua política universitária? Como operavam as Assessorias de Segurança e Informações no campus? Qual o efeito dos expurgos políticos na vida acadêmica? Vale falar em polarização entre resistência e colaboração no caso de professores e pesquisadores?

Munido de vastíssimo material de pesquisa - grande parte inédita e inacessível até pouco tempo atrás -, o historiador Rodrigo Patto Sá Motta enfrenta essas importantes questões, nem sempre confirmando aquilo que vigora no senso comum a respeito dos governos militares. Nas universidades, paradoxos e ambiguidades do regime militar se manifestaram plenamente, revelando a complexidade da experiência autoritária. Leia um trecho

Categorias: Notícias